ROTA DOS PRESÉPIOS TRADICIONAIS DE LISBOA







Uma das mais fantásticas e enternecedoras tradições do Natal Lisboeta é uma visita aos   Presépios das igrejas de Lisboa.

Seja à escala real ou em miniatura, faustosos e elaborados ou mais discretos e recatados, os presépios são das mais impressionantes e comoventes manifestações artísticas da cultural portuguesa que celebram o nascimento do Menino Jesus, contando a sua história segundo a tradição popular.




Para além das clássicas figuras do Menino Jesus, de Maria e José, o burro e a vaca, instalados num estábulo ou numa gruta, em seu redor há toda uma encenação teatral onde não faltam os reis magos, os pastores e as suas ovelhas, e outras tantas figuras representando diferentes profissões rodeados quase sempre por cenários pastoris, com montes, casinhas e até riachos. Ainda hoje, nas casas portuguesas é muito habitual montar o presépio mesmo junto à árvore de Natal, aliando assim várias tradições natalícias das mais diferentes origens (coisa que os portugueses sabem tão bem fazer).

Os presépios mais espectaculares de Lisboa estão à vista de todos e podem ser visitados nas igrejas onde estão instalados, como na Basílica da Estrela, na Sé de Lisboa, na Ermida da Nossa Senhora do Monte, na Basílica dos Mártires e no Museu do Azulejo onde está guardado o presépio da Igreja da Madre de Deus.




Os presépios mais conhecidos da cidade datam do século XVIII e são atribuídos ao escultor português Machado de Castro, como é o caso dos presépios da Igreja da Sé Patriarcal de Lisboa (único conjunto assinado e datado pelo Mestre) e da Basílica da Estrela. No entanto, Dionísio e António Ferreira, um artista anterior a Machado de Castro, são os autores do enorme presépio da igreja da Madre de Deus.

Provavelmente o mais famoso e extraordinário, é o presépio da Basílica da Estrela, com cerca de 500 figuras de barro e terracota em cenários de cortiça e madeira, que contam os diversos episódios da história do nascimento de Jesus, como a adoração dos reis magos e dos pastores, a fuga para o Egipto até ao martírio dos inocentes.

O Presépio da Sé Patriarcal é um mundo maravilhoso a descobrir. Dos carros de bois, aos elefantes, do faustoso cortejo dos Reis Magos à pobreza dos trajes dos pastores, está lá tudo com todos os pormenores.





E por fim, considerado talvez o mais belo presépio português e um dos maiores executados no país, pela sua dimensão e beleza, o presépio da Madre de Deus maravilha o olhar pelo detalhe e riqueza das 200 figuras em barro que compõem esta obra-prima da escultura barroca em Portugal.

Então ficou com vontade de ir conhecer o mundo maravilhoso dos Presépios Lisboetas tradicionais?


Comentários

Mensagens populares deste blogue

Moscatel World adoça a festa da Casa da Cerca, já este fim-de-semana.

O Portugal Fashion arrancou, este fim-de-semana, em Lisboa

CASTELO DE SÃO JORGE - LISBOA