MOSCATEL TORNA VIAGEM ZARPA DE LISBOA PARA MAIS UMA VIAGEM HISTÓRICA

O Torna Viagem é uma experiência centenária, que José Maria da Fonseca descobriu há mais de um século. 



Segundo a história da família, o fundador José Maria da Fonseca terá iniciado a exportação de vinhos Moscatel de Setúbal por volta de 1834, na época em que navios cruzavam os mares do Mundo fazendo todo o tipo de comércio.

Mandava as barricas à consignação, e tudo o que não era comercializado voltava à casa.

Na volta a Portugal, depois da peripécia de meses de viagem em alto mar, a abertura dos barris era acompanhada de gratas surpresas, normalmente os vinhos encontravam-se com melhores condições e características do que quando tinham embarcado.

As longas viagens, com passagem pelos trópicos, a caminho do Brasil, África ou Índia, melhorava a qualidade do Moscatel de Setúbal e conferia-lhe grande complexidade.

Recentemente a família decidiu recuperar a experiência da viagem do Moscatel Torna Viagem,escolhendo para o efeito datas simbólicas, nomeadamente a comemoração dos 500 anos do descobrimento do Brasil, os Jogos Olímpicos e uma “Volta ao Mundo” no Navio Escola Sagres.

Este ano voltou a aceitar o convite da  da Marinha Portuguesa, e fazer mais uma viagem no Navio Escola Sagres, para reeditar o seu famoso Moscatel Torna Viagem.





O Navio Escola de Sagres zarpa hoje, dia 27 de Abril, de Lisboa, numa viagem de cerca de 4 meses,  que passa por diversos portos e cidades de África, América do Sul, estará no Rio de Janeiro para as comemorações do 10 de Junho com a presença do Presidente da República.

Leva a bordo um casco com Moscatel de Setúbal muito antigo, cuja colheita será desvendada no regresso, um de Bastardinho 2011 e dois de Moscatel de Setúbal 2016. 

O regresso está previsto para Setembro próximo, e é aguardado com expectativa.

Como realça Domingos Soares Franco, enólogo e administrador da José Maria da Fonseca, “à semelhança de experiências anteriores, espera-se que, à chegada a Portugal, este já famoso vinho da José Maria da Fonseca tenha desenvolvido uma qualidade superior, apresente uma cor mais escura e características totalmente diferentes, que o tornarão facilmente distinguível em provas comparativas com o mesmo vinho que fica a repousar nas nossas Caves em Azeitão”.

Comentários

Mensagens populares deste blogue

Moscatel World adoça a festa da Casa da Cerca, já este fim-de-semana.

O Portugal Fashion arrancou, este fim-de-semana, em Lisboa

CASTELO DE SÃO JORGE - LISBOA